ČeskoDeutschlandEspañaFranceSuomiIrelandItaliaLietuvaNederlandPolskaUnited Kingdom
Canada [EN]Canada [FR]USA
AustraliaAsiaSingapour

A OVHcloud apoia a EFFIPILOT







Graças à cloud da OVHcloud, a effiPilot reduz o consumo elétrico dos edifícios do setor terciário

Entrevista com Cyril Dubus, cofundador e diretor técnico da start-up effiPilot, que conta com o apoio da OVHcloud graças ao seu OVHcloud Startup Program.








Quem nunca viu um edifício de escritórios vazio com as luzes acesas a meio da noite? É absurdo, mas há pior: a maior parte do tempo, os escritórios vazios não só têm as luzes acesas, como também são aquecidos à noite (ou têm o ar condicionado ligado no verão). Embora a casa conectada já é uma realidade, o seu equivalente em edifícios do setor terciário, o "smart building" ainda está em fase de preparação. Há alguns anos que estes edifícios contam com sistemas de aquecimento, ventilação e climatização conectados, que permitem aos fornecedores destes serviços realizarem um acompanhamento à distância. No entanto, muitos destes sistemas ligam-se por RTC, contam com uma memória RAM tão limitada que é impossível fazer com que três programas funcionem ao mesmo tempo e, além disso, são tão pouco fiáveis que os administradores do edifício preferem desligá-los para limitar os possíveis riscos. Resultado: para conseguir a temperatura de conforto antes que cheguem os primeiros funcionários ao edifício, o sistema de aquecimento funciona durante a noite, o fim de semana e os feriados. Em França, os edifícios do setor terciário representam 40% do consumo energético nacional. Um número surpreendente se tivermos em conta a luta atual contra o aquecimento global...




Em 2009, juntamente com dois colegas de turma, tivemos a sensação de que havia algo a fazer neste domínio, trazendo inteligência às tecnologias de muito baixo nível instaladas nos edifícios graças à potência do tratamento algorítmico dos dados na cloud. Cada um de nós estudou diferentes engenharias nos âmbitos que consideramos complementários: os sistemas de aquecimento, o rendimento térmico dos edifícios e, no meu caso, a informática. Juntos, criámos effiPilot, uma solução disponível em modo SaaS que se liga aos sistemas existentes nos edifícios (aquecimento, ventilação, climatização, iluminação, contadores de energia — gás, eletricidade e água —, etc.) para extrair os dados disponíveis e enviá-los para a nossa plataforma, alojada na OVHcloud. Os dados (cerca de 20 milhões/edifício por mês) são tratados com a ajuda de algoritmos (desenvolvidos em colaboração com as agências francesas do INRIA e CEA) que nos permitem conceber a melhor estratégia de aquecimento ou climatização que, posteriormente, implementamos nos edifícios dos quais nos encarregamos. Além disso, temos em conta fatores externos como a previsão meteorológica, a exposição solar (que pode influenciar a perceção de calor, independentemente da temperatura real) ou ainda os preços dos fornecedores de energia ou a ocupação do edifício em diferentes momentos do dia, com o objetivo de reduzir o consumo energético e aumentar o conforto dos utilizadores. Em média, conseguimos uma poupança de, pelo menos, 20%.






Gerimos 200 000 m2 de edifícios para empresas como BNP Paribas Real Estate, Sergic, Vinci construction, Rabot Dutilleul, Castorama, Decathlon... O potencial é enorme: os edifícios do setor terciário em França representan 921 milhões de m2. O nosso crescimento, mais rápido que o previsto e financiado mediante diversos programas de angariação de fundos, permitiu-nos ampliar a equipa, atualmente composta por 10 membros. E, sobretudo, permitiu-nos realizar uma revisão completa da infraestrutura da OVHcloud para alojar e tratar um volume exponencial de dados.

Graças ao programa OVHcloud Startup Program, que integrámos há pouco tempo, contamos com o apoio económico e técnico necessário para implementar uma plataforma escalável, que combina a potência dos servidores dedicados (para a base de dados principal) e a flexibilidade do Public Cloud (para realizar os cálculos assíncronos, administrar os logs, alojar a nossa IHM, os nossos servidores da API ou ainda os servidores da nossa cadeia de integração contínua).





É uma start-up?


Inscrever-se


Inscrever-se