Questões frequentes - Public Cloud

Perguntas comerciais

Qual é a diferença entre o Public Cloud e o Private Cloud?

A OVH propõe uma oferta de cloud pública, denominada Public Cloud, e uma oferta de cloud privada, denominada Private Cloud.

O Public Cloud oferece-lhe uma gama completa de recursos cloud (cálculo, armazenamento, rede) e ferramentas de orquestração, sendo que estas últimas permitem oferecer uma plataforma em container. Os serviços cloud são operados em infraestruturas partilhadas que funcionam em OpenStack, oferecendo uma capacidade importante e instantânea para gerir picos de carga. Os serviços são faturados consoante a utilização (normalmente à hora) que permite gerir o orçamento da melhor forma.

O Private Cloud, enquanto solução cloud dedicada, assegura igualmente um nível de isolação adicional: mais nenhum utilizador pode aceder aos seus servidores. Todos os recursos são virtualizados através da tecnologia VMware. Desta forma, terá o controlo sobre a infraestrutura enquanto administrador do cluster.

Como posso começar a utilizar o Public Cloud?

O pedido é feito através da Área de Cliente OVH. Só precisa de criar um projeto Public Cloud e, a seguir, lançar um recurso entre os serviços disponíveis no menu à esquerda. A faturação é realizada no final do mês, através do método de pagamento que tiver selecionado no momento da criação do projeto.

O que é um projeto Public Cloud?

Um projeto Public Cloud é um grupo de recursos cloud que pertence a um mesmo conjunto. Esta segmentação pode ser utilizada para diferenciar os projetos do seu negócio, ou ainda separar os ambientes de teste e de produção. Cada projeto conta também com uma isolação administrativa, com uma gestão de utilizadores própria e uma faturação dedicada.

Quais são os métodos de pagamento disponíveis?

A OVH disponibiliza diferentes métodos de pagamento: cartão de pagamento, débito direto, PayPal e transferência bancária. Deverá registar o método de pagamento escolhido ao ativar o serviço pela primeira vez.

Como funciona a faturação do Public Cloud?

A faturação ocorre entre os dias 1 e 5 de cada mês e tem em conta o consumo do mês anterior. Se optou por uma faturação mensal, o plano do mês a seguir será faturado ao mesmo tempo que o consumo do mês anterior (instâncias, Object Storage). Em caso de migração para um recurso com plano mensal, ser-lhe-á imediatamente debitado um montante proporcional à sua utilização do mês a decorrer.

Tenha em conta que todas as instâncias são faturadas caso não tenham sido eliminadas da Área de Cliente OVH.

Pode consultar o seu consumo no histórico de utilização do seu projeto. Além disso, também é possível escolher uma faturação diferente para cada projeto Public Cloud para gerir as despesas da sua empresa.

No Public Cloud, o tráfego de entrada e de saída das instâncias é faturado?

O tráfego público de entrada, assim como o tráfego privado de entrada e de saída (vRack) são ilimitados e gratuitos em todas as nossas regiões de Public Cloud.

O tráfego público de saída também é gratuito e ilimitado, exceto nas regiões de Singapura (SGP) e de Sydney (SYD), onde existe um limite de 1024 GB/mês por projeto e por datacenter. Cada GB adicional ser-lhe-á faturado (ver página “Preços”).

Como posso utilizar o crédito cloud?

O crédito cloud está disponível para os utilizadores que pretendem apenas pagar as suas faturas de um determinado projeto. É ideal para os projetos cuja duração de vida é previsível ou para as organizações que desejam antecipar os seus pagamentos.

Tal como a ativação de uma instância, a aquisição de crédito cloud gera uma fatura. Uma vez o projeto creditado, todas as próximas faturas associadas serão cobradas, com prioridade, pelo montante do crédito cloud disponível.

Perguntas sobre as garantias do serviço

 Qual é o nível de SLA garantido para as instâncias Public Cloud?

A OVH garante os seguintes níveis de serviço:

  • Instâncias Guaranteed Resources (CPU, RAM, General Purpose): taxa de disponibilidade mensal de 99,999%
  • Instâncias Sandbox: taxa de disponibilidade mensal de 99,95%
  • Instâncias GPU: taxa de disponibilidade mensal de 99,999%

Em caso de perda de conetividade constatada pelo suporte (não relacionada com uma manutenção planeada), é atribuída uma indemnização de 0,5% por minuto de indisponibilidade (na proporção de 50% do seu consumo referente às instâncias do mês correspondente).

Para obter mais informações, consulte as condições gerais de venda.

Qual é o nível de SLA garantido para o Object Storage?

A OVH garante os seguintes níveis de serviço:

  • Containers Object Storage: taxa de disponibilidade mensal de 99,9%
  • Taxa de resiliência mensal dos dados de 100%

Em caso de perda de conetividade constatada pelo suporte (não relacionada com uma manutenção planeada), é atribuída uma indemnização de 0,5% por minuto de indisponibilidade (na proporção de 100% do seu consumo referente aos containers do Object Storage).
Em caso de incumprimento da taxa de resiliência dos dados, será atribuída uma indemnização equivalente a 100% do seu consumo referente aos containers do Object Storage.

Para obter mais informações, consulte as condições gerais de venda.

 

Perguntas técnicas sobre o produto

Qual é a versão do OpenStack utilizada no Public Cloud?

Consulte abaixo todos os detalhes sobre os elementos OpenStack disponíveis, assim como a sua versão:

Versão de OpenStack SBG1 SBG3 SBG5 GRA1 GRA3 GRA5 BHS1 BHS3 BHS5 DE1 WAW1 UK1 SGP1 SYD1
Global N N N N N N N N N N N N N N
Keystone O O O O O O O O O O O O O O
Horizon P P P P P P P P P P P P P P
Swift N N N N N N N N N N N N N N
Nova N N N N N N N N N N N N N N
Neutron N N N N N N N N N N N N N N
Cinder N N N N N N N N N N N N N N
Glance N N N N N N N N N N N N N N
Heat O O O O O O O O O O O O O O
Mistral R R R R R R R R R R R R R R

 

N: Newton
O: Ocata
P: Pike
R: Rocky

Qual é a largura de banda disponível na rede pública das instâncias?

Na maior parte das instâncias com recursos garantidos, a OVH garante uma largura de banda de 250 Mbps para as instâncias de até 4 vCores, e 500 Mbps para as instâncias de 8 vCores ou mais. No que diz respeito às instâncias Sandbox, estas dispõem de uma largura de banda de até 100 Mbps.

Que desempenho de disco oferecem as instâncias?

A OVH garante até 500 IOPS para as instâncias Sandbox e até 1000 IOPS para as restantes instâncias. Quanto aos discos adicionais, o seu nível de desempenho pode ir de 250 IOPS nos Classic, e até 3000 IOPS nos High Speed.

Como fazer evoluir as minhas instâncias se precisar de mais ou menos recursos?

Todas as instâncias podem ser redimensionadas para uma instância mais potente da mesma gama. Além disso, é também possível redimensionar uma instância para um modelo inferior, se esta tiver sido lançada com a opção “Flex”, que estabelece um tamanho de disco de 50 GB para todos os modelos, permitindo redimensioná-los em ambos os sentidos.

Em qualquer caso, o redimensionamento de uma instância implica uma reinicialização.

As instâncias Public Cloud são compatíveis com cloud-init?

Sim, as imagens cloud fornecidas pela OVH incluem os scripts cloud-init que permitem personalizar as instâncias no arranque. A infraestrutura oferece as informações de personalização da instância através de um servidor de metadados, diretamente ligado por cloud-init.

O Public Cloud está disponível em que localizações?

Em França, os nossos datacenters de Estrasburgo e Gravelines têm capacidade para alojar os seus serviços Public Cloud. Os nossos datacenters de Londres (Reino Unido), Frankfurt (Alemanha) e Varsóvia (Polónia) permitem também expandir a nossa cobertura para o resto da Europa. O nosso datacenter de Beauharnois (Canadá) aloja serviços Public Cloud na América do Norte e, finalmente, os datacenters de Sydney (Austrália) e Singapura abrangem a zona da Ásia-Pacífico.

É possível efetuar cópias de segurança dos meus servidores Public Cloud?

Pode criar backups de instâncias (Instance Backup) dos seus servidores quando desejar e de forma ilimitada. Estas cópias de segurança são armazenadas e faturadas da mesma forma que as imagens do Private Image Catalog. Através das API OpenStack, poderá descarregá-las fora da infraestrutura da OVH ou para outros projetos.

Posso utilizar licenças Windows nas instâncias Public Cloud?

Sim, pode optar por iniciar uma instância Windows a partir da sua Área de Cliente OVH, ou instalar a imagem que desejar a partir da sua interface Horizon.

Para simplificar e tornar mais clara a consulta das nossas instâncias Windows, pode consultar a diferença de preços com as instâncias Linux na nossa página do produto, selecionando o respetivo sistema operativo.

Perguntas técnicas de utilização

O redimensionamento de uma instância pode ser efetuado a quente?

Não, uma alteração de instância requer a reinicialização do servidor.

Posso adicionar um volume SSD local a uma instância?

Não, os volumes adicionais devem ser obrigatoriamente volumes Ceph externos.

É possível montar um volume adicional em vários servidores ao mesmo tempo?

Não, esta funcionalidade está a ser desenvolvida em OpenStack e será disponibilizada nas próximas versões.

Posso aumentar, de forma dinâmica, o tamanho de um volume continuando a escrever no disco?

Não, um volume tem de ser desassociado antes de o poder aumentar.

O limite de IOPS é geral da instância ou específico de cada volume?

Cada volume possui a sua própria limitação em termos de IOPS. Existe também um limite geral consoante o modelo de instância (que varia em função do tamanho).

Existe um número máximo de volumes adicionais que podemos associar a cada instância?

Sim, o limite é de 26 volumes adicionais por instância.

De que forma é que os meus servidores estão protegidos?

A OVH protege toda a sua infraestrutura graças à sua solução anti-DDoS exclusiva. Além disso, tem a possibilidade de adicionar os grupos de segurança OpenStack: equivalentes a uma firewall gerida diretamente ao nível da infraestrutura da OpenStack, antes de chegar às instâncias.

Estas proteções, associadas às que pode aplicar aos seus servidores, irão permitir-lhe otimizar a fiabilidade da sua implementação.

Como posso criar uma rede privada entre os meus servidores?

O Public Cloud integra uma solução SDN ("software-defined network"), que permite criar redes privadas de forma dinâmica e ligá-las às instâncias de forma simples a partir da Área de Cliente ou da API.

Estas redes privadas baseiam-se na tecnologia vRack da OVH, comum a outros serviços da empresa, como o Private Cloud ou os servidores dedicados. Assim, oferece a possibilidade de fazer comunicar todos os elementos da sua infraestrutura na OVH, de forma isolada e segura.

Ásia-Pacífico (Singapura e Sydney)

De que forma é faturado o tráfego das minhas instâncias alojadas em Sydney e Singapura?

Cada projeto Public Cloud inclui 1 TB (1024 GB) de tráfego de saída mensal por datacenter (ou seja, 1 TB para Sydney e 1 TB para Singapura). O tráfego de saída adicional é faturado a 0,069€ por GB + IVA.

Nota: todos os projetos alojados nos nossos datacenters da Europa e da América do Norte beneficiam de um tráfego ilimitado e sem custos adicionais.

Projeto Public Cloud Datacenter Instâncias Instância Public Traffic/mês
Projeto-1 SYD (Sydney) b2-30 800 GB
Projeto-1 SYD (Sydney) s1-2 400 GB
Projeto-1 SGP (Singapura) b2-7 1300 GB
Projeto-1 BHS (Canadá) r2-15 1500 GB

 

Projeto Public Cloud Datacenter Instância Public Traffic Incluído Excedente
Projeto-1 SYD (Sydney) 1200 GB 1024 GB 176 GB
Projeto-1  SGP (Singapura) 1300 GB 1024 GB 276 GB
Projeto-1 BHS (Canadá) 1500 GB ilimitado -

 

Como posso consultar o meu consumo de tráfego para as minhas instâncias alojadas em Sydney ou Singapura?

Na sua Área de Cliente OVH, na secção "Public Cloud", selecione o seu projeto e clique em "Gestão administrativa" e, a seguir, em "Consumo". Poderá consultar o seu consumo em tráfego por projeto cloud e por datacenter.

Tenha em conta que a informação apresentada pode demorar até três horas a refletir o seu consumo real.

Vou receber algum aviso quando estiver prestes a ultrapassar o limite do tráfego incluído na minha solução Public Cloud para as minhas instâncias alojadas em Sydney e Singapura?

Não. Não existe nenhum sistema de aviso para o consumo de tráfego.

Como é calculado o tráfego consumido quando utilizo instâncias em Sydney e/ou Singapura com faturação à hora?

Não há diferenças relativamente ao cálculo do consumo de tráfego, quer no caso de uma faturação mensal ou à hora. O cálculo é sempre feito com base no tráfego de saída total, por projeto cloud e por datacenter.

O consumo de tráfego para Sydney e Singapura baseia-se no tráfego de rede público e privado, ou apenas no tráfego público?

O tráfego na rede privada é gratuito e ilimitado. No entanto, a OVH reserva-se o direito de suspender as instâncias que tiverem um consumo excessivo nas redes privadas (mais de 75% da capacidade de rede durante 72 minutos nas últimas 24 horas).

O consumo de tráfego para Sydney e Singapura baseia-se no tráfego de entrada ou de saída?

A faturação é calculada com base no tráfego público de saída que ultrapassar o limite de tráfego incluído. O tráfego de entrada não é faturado.

Existe alguma API que me permita monitorizar o meu consumo de dados?

Esta solução está a ser desenvolvida pela OVH.

Se não utilizar a totalidade do meu tráfego incluído, este poderá ser utilizado para o mês seguinte?

Não. Todos os meses, o tráfego incluído é reposto para 1 TB por datacenter, independentemente do consumo do mês anterior.

Posso transferir o tráfego incluído nas minhas instâncias de Sydney e Singapura para outras contas, projetos Public Cloud ou datacenters de um mesmo projeto?

Não, o tráfego incluído para as instâncias alojadas em Sydney e Singapura não pode ser transferido nem acumulado de um mês para o outro.